Início » Fiscal » Simples Nacional: como emitir a nota fiscal?
Contador avaliando Nota Fiscal, Simples Nacional emitir a nota fiscal
Contador avaliando Nota Fiscal, Simples Nacional emitir a nota fiscal

Simples Nacional: como emitir a nota fiscal?

10 minutos para ler

No Simples Nacional, emitir a nota fiscal representa uma tarefa organizada em várias etapas e processos. por isso, cada qual deve ser atendido e respeitado, de modo que todas as informações necessárias sejam apresentadas à Receita Federal.

No entanto, a depender do tipo de nota fiscal os processos se alteram. Isto é, se a nota fiscal é um NF-e, NFS-e ou, ainda, uma NFC-e.

Assim, neste artigo exclusivo a é-Simples explica como, no Simples Nacional, emitir a nota fiscal de modo a atender a todas as normativas contábeis e processos regulados pela Receita Federal.

Em seguida entenda no artigo:

O que é o Simples Nacional
Passo a Passo para emitir nota fiscal pelo Simples Nacional
Como preencher a nota fiscal
Expressões obrigatórios na nota fiscal
Benefícios de emitir a nota fiscal pelo Simples Nacional

Tenha uma ótima leitura!

Simples Nacional: como emitir a nota fiscal?

O que é o Simples Nacional

Em primeiro lugar, saiba que no Sistema Tributário brasileiro existem três opções para as empresas: Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional.

Desse modo, cada um destes regimes apresenta regras específicas de enquadramento das empresas, baseadas em critérios como o faturamento e receita bruta. Além das atividades desempenhadas de acordo com a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE).

Especificamente, o Simples Nacional é um regime tributário facilitado, destinado à Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP) e Microempreendedores Individuais (MEI).

Aliás, instituído pela Lei Complementar n°123/2006, o Simples Nacional se destina à empresas que apresentam:

  • Faturamento anual de, no máximo, R$4.800.000,00 para MEs e EPPs
  • Faturamento anual de, no máximo, R$81.000,00 para MIEs
  • Enquadramento correto na listagem CNAE

Mas, quais são os impostos arrecadados neste regime tributário e como emitir nota fiscal pelo Simples Nacional? Continue no artigo e saiba tudo!

Impostos e arrecadação pelo Simples Nacional

O regime de arrecadação do Simples Nacional apresenta um conjunto de impostos específicos, pré-definidos pela Receita Federal e pelo Governo Federal. A saber, especificamente:

  • IRPJ: Imposto de Renda da Pessoa Jurídica
  • IPI: Imposto sobre Produto Industrializado
  • CSLL: Contribuição Social sobre o Lucro Líquido
  • COFINS: Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social
  • PIS/PASEP: Programa de Integração Social
  • ICMS: Imposto sobre Circulação de Mercadoria e sobre Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal
  • ISS: Impostos sobre Serviços de Qualquer Natureza
  • CPP: Contribuição Patronal Previdenciária

Portanto, em sua escrituração contábil, as empresas devem contabilizar todas as suas atividades tributáveis, tendo em vista o lançamento e cálculo dos impostos incidentes por operação.

Por exemplo, quando ocorre a circulação e transporte de mercadorias é previsto o recolhimento de ICMS, sendo este tributo de competência dos Estados. O mesmo deve ocorrer com o IPI, caso a empresa desempenhe atividades industriais.

Então, quer saber mais sobre os tipos de impostos? Leia o artigo exclusivo da é-Simples!

Simples Nacional: como emitir a nota fiscal?

Passo a Passo para emitir nota fiscal pelo Simples Nacional

No Simples Nacional, sobretudo, emitir nota fiscal é um processo que demanda atenção próxima, de modo que todas as informações, etapas e conteúdos sejam devidamente apresentados.

Nesse sentido, a é-Simples desenvolveu este guia prático, com passo a passo para emissão de NF-e, NFS-e, NFC-e e CTe. Afinal, continue conosco e saiba como, no Simples Nacional, emitir nota fiscal de modo adequado.

Contador realizando análise fiscal da empresa, Simples Nacional emitir a nota fiscal

Como configurar a emissão de uma NF-e?

Sem dúvida, ao seguir o passo a passo abaixo irá saber como, no Simples Nacional, se emite nota fiscal NF-e.

1º Passo: Acesso à configuração:

  • Vá para as configurações de documentos fiscais no software;
  • Escolha a empresa desejada;
  • Comece a adicionar uma nova série fiscal para NF-e.

2º Passo: Configuração da série:

  • Preencha os detalhes com base na última nota fiscal emitida;
  • Defina a série e o número inicial da nota;
  • Informe o número atual da nota no sistema;
  • Escolha o ambiente de emissão (produção para notas válidas);
  • Configure a série como padrão para emissão de NF-e;
  • Confirme a adição da nova série.

3º Passo: Parametrizações adicionais:

  • Escolha exibir tributos por item na DANFE;
  • Opte por receber notificações por e-mail de notas autorizadas;
  • Forneça o e-mail para receber essas notificações.

Passo: Configuração da logomarca:

  • O sistema usa a logomarca configurada previamente por padrão;
  • Escolha personalizar ou não utilizar logomarca;
  • Se optar por personalizar, a logomarca deve estar configurada em outra seção do software.
Simples Nacional: como emitir a nota fiscal?

Como configurar a emissão de uma NFS-e?

Em seguida, confira o passo a passo e saiba como emitir uma NFS-e no Simples Nacional.

1 – Acesse as configurações de documentos fiscais no software.

  • Selecione a empresa desejada;
  • Adicione uma nova série fiscal.

2 – Preencha os detalhes para criar a série:

  • Escolha um código de até 3 caracteres;
  • Insira o número do último documento fiscal emitido;
  • O lote é opcional, dependendo da prefeitura;
  • Escolha o ambiente de emissão (homologação ou produção);
  • Marque como configuração padrão, se necessário;
  • Clique em ‘Adicionar’.

3 – Faça ajustes adicionais, se acaso precisar:

  • Use um certificado digital, se necessário;
  • Ative o cálculo automático de tributos, se preferir;
  • Forneça login e senha da prefeitura para emissão sem certificado;
  • Preencha outros parâmetros conforme exigido pela prefeitura.

4 – Enfim, salve as alterações e conclua a configuração da empresa:

  • Clique em ‘Configurar empresa’;
  • Após a configuração, a empresa será marcada como ‘Configurada’.

Como configurar a emissão de uma NFC-e?

Primeiramente, faça o passo a passo a seguir e entenda como, no Simples Nacional, emitir nota fiscal tipo NFC-e.

: Acesso às configurações da NFC-e:

  • Use o ícone de engrenagem para acessar “Todas as Configurações”.
  • Navegue até “Notas Fiscais > Configuração de NFC-e”.

: Escolha do ambiente de emissão:

  • Selecione “Produção” para notas fiscais com validade fiscal;
  • Ou escolha “Homologação” para testes sem validação fiscal.

: Teste de comunicação com a Sefaz:

  • Clique em “Testar Comunicação” para garantir conexão com o serviço da Sefaz.

: Configuração do CSC:

  • Acesse “Código de Segurança do Contribuinte (CSC)” no menu;
  • Preencha o CSC e o ID do CSC, obtidos junto à SEFAZ do estado.

: Ajuste das opções de lançamento e estoque:

  • Marque “Lançar contas ao emitir NFC-e” para automatizar lançamentos financeiros;
  • Marque “Lançar estoque ao emitir NFC-e” para baixar o saldo de estoque dos produtos vendidos.

: Por fim, o salvamento das configurações:

  • Revise os itens na tela e salve as configurações ajustadas clicando no botão correspondente.

Como configurar a emissão de uma CTe?

Uma vez que você siga este passo a passo fará com facilidade a emissão do CTe (Conhecimento de Transporte Eletrônico).

Primeiro passo: Certificado Digital:

  • Adquira um certificado digital válido de uma Autoridade Certificadora.

Segundo passo: Escolha do sistema de emissão de CTe:

  • Seleciona um sistema confiável e intuitivo, com suporte ao cliente;
  • Considere testar o sistema antes de tomar uma decisão final.

Terceiro passo: Credenciamento na SEFAZ:

  • Solicite a habilitação para emitir CTe à SEFAZ do seu estado, acessando os serviços no portal correspondente.

Quarto passo: Configuração do sistema:

  • Configure o sistema após contratá-lo, inserindo os dados da sua empresa de transporte e informações sobre os serviços oferecidos.

Quinto passo: Importação e complementação de dados:

  • Importe o arquivo XML da NFe relacionada e complete os detalhes necessários no CTe, como informações sobre remetente, destinatário e carga.
Contadora avaliando atividades da empresa, Simples Nacional emitir nota fiscal

Como preencher a nota fiscal

Como vimos anteriormente, no Simples Nacional, emitir a nota fiscal e preenchê-la de maneira adequada é um processo que está diretamente relacionado ao tipo de Nota Fiscal. Sejam estas uma Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) ou um Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe).

Desse modo, o preenchimento correto deve seguir e atender aos passos acima descritos. Assim, todas as informações essenciais e etapas exigidas são atendidas de maneira correta, evitando-se qualquer constrangimento junto ao Fisco.

Simples Nacional: como emitir a nota fiscal?

Expressões obrigatórios na nota fiscal

Uma nota fiscal deve apresentar, invariavelmente, informações que identifiquem as partes na atividade econômica, assim como os valores apurados e os encargos e tributos relativos à cada operação.

Por este aspecto, devem apresentar:

  • Natureza da operação
  • Dados do emitente (CNPJ, razão social, etc.)
  • Dados do tomador (CNPJ, razão social, etc.)
  • Descrição dos produtos ou serviços
  • Valores das operações realizadas
  • Dados fiscais e tributários
  • Data da emissão
  • Número e série da Nota Fiscal

Benefícios de emitir a nota fiscal pelo Simples Nacional

De fato, a emissão de notas fiscais pelo Simples Nacional apresenta vantagens e benefícios que abarcam desde a devida comprovação das operações econômicas realizadas até o fortalecimento da credibilidade empresarial.

Sendo assim, sob o aspecto comprobatório legal, pode-se destacar:

  • Registro detalhada e legalmente reconhecido;
  • Comprovação das operações e transações fiscais;
  • Assegura transparência nas atividades da empresa.

Por outro lado, sob o ponto de vista da credibilidade empresarial:

  • Conformidade com as regras da contabilidade e da Receita Federal;
  • Demonstra seriedade com as operações da empresa;
  • Possibilita o fortalecimento da imagem do negócio com seus parceiros.

Principalmente, por estes aspectos, no Simples Nacional, emitir a nota fiscal de maneira correta, adequada e legalmente reconhecida impacta positivamente todo o ecossistema do negócio. Bem como, fortalece a marca e assegurando maior conformidade com os processos fiscais e contábeis.

Certamente, a é-Simples é referência em Simples Nacional, empregando a tecnologia a favor da maior agilidade, automação, controle e assertividade dos processos contábeis. Por isso, desenvolvemos um módulo exclusivo de Restituição Tributária.

Então, acesse nosso módulo, faça um teste gratuito e veja como a é-Simples pode ajudar a sua empresa!

Contador avaliando as nota fiscais emitidas na empresa, Simples Nacional emitir nota fiscal

Conclusão

Neste artigo exclusivo da é-Simples você aprendeu sobre a emissão de nota fiscal pelo Simples Nacional, suas características, etapas, processos e quais são as informações essenciais que devem ser apresentadas na nota.

Visto que, a depender do tipo de nota fiscal, os processos mudam, nos cabe ficarmos atentos. Além disso, conhecemos desde a emissão de uma nota fiscal relacionada à prestação de serviços até a emissão de um CTe.

Similarmente, vimos como seguir o passo a passo acima apresentado. Ou seja, os meios em que você será capaz de emitir de maneira adequada, ágil e simples as notas fiscais necessárias ao funcionamento da empresa e sua regularidade fiscal junto à Receita Federal.

A é-Simples é referência em Simples Nacional, desenvolvendo sistemas ágeis e assertivos, automatizando processos e concedendo maior controle à escrituração contábil das empresas por meio da tecnologia.

Acesse nosso módulo exclusivo de Restituição Tributária, faça um teste gratuito e saiba como a é-Simples pode ajudar o seu cotidiano contábil!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Abrir bate-papo
Posso ajudar? 😃