Gestão

5 dicas para evitar problemas com o fisco na sua empresa

Medidas para cumprir as exigências e obrigações do sistema tributário brasileiro
Escrito por Leonel Monteiro

Com uma complexa estrutura de obrigações e exigências, o sistema tributário brasileiro representa um grande obstáculo para qualquer empreendedor. Por essa razão, é fundamental que as responsabilidades fiscais, tributárias e contábeis da empresa estejam corretas e sempre em dia.

No artigo de hoje, apresentamos 5 dicas sobre como evitar problemas com o fisco. Continue lendo e confira como um sistema de inteligência fiscal pode ajudá-lo!

Como evitar problemas com o fisco

1. Mantenha uma gestão ativa

Antes de tudo, é essencial manter uma gestão ativa, em que todos os processos sejam realizados com eficiência e constância. Afinal, deve-se acompanhar de perto a legislação — que recebe alterações com muita frequência — para manter as obrigações fiscais sempre em consonância. Outro fator importante é a elaboração de um planejamento tributário que identifique, corrija e previna possíveis falhas ou riscos, capazes de comprometer a situação fiscal da companhia.

2. Elabore um calendário fiscal

Obviamente, se a empresa deixar de pagar os impostos ou entregar alguma declaração em dia, terá grandes problemas. Por isso, é muito importante elaborar um calendário fiscal.

O envio das obrigações fiscais — principais e acessórias — segue o cronograma estabelecido pela Receita Federal (RFB) e pelas Secretarias de Fazenda (SEFAZ) de cada Estado. Para controlar essas datas, existem hoje softwares simples, como o Evernote, mas bem eficazes em criar um calendário fiscal acessível a todos os colaboradores da área. Assim, é possível detalhar o vencimento de cada tributo e declaração.

3. Realize auditorias periódicas

A empresa também precisa detectar possíveis erros e inconsistências antes mesmo das administrações tributárias, para poder corrigi-los a tempo e evitar problemas com o fisco. Pois é para isso que servem as auditorias preventivas. Além de garantir a integridade da organização, elas permitem um levantamento de informações relevantes, capazes de contribuir para a otimização da gestão corporativa.

Essas auditorias podem ser realizadas por uma equipe interna ou por profissionais especializados, mas devem sempre englobar aspectos fiscais, tributários, contábeis e trabalhistas. Também devem ser analisados todos os lançamentos e processos, a emissão de notas fiscais e os sistemas de tributação utilizados.

Lembre-se ainda de estabelecer um calendário para as auditorias acontecerem, e aposte na averiguação recorrente.

4. Utilize a tecnologia como aliada

A tecnologia é uma grande aliada da gestão fiscal. Atualmente, existem softwares que realizam auditorias eletrônicas — soluções simples, mas capazes de analisar criteriosamente todas as operações da organização, identificando o enquadramento tributário, os tributos, as alíquotas, o NCM de cada produto, entre outros levantamentos.

Com essas ferramentas, a companhia pode apurar corretamente os seus impostos em plena conformidade com a legislação vigente, facilitando o trabalho de conferência dos colaboradores. Além de promover mais agilidade, isso evita problemas causados por erros manuais, garantindo um controle total sobre o negócio e diminuindo consideravelmente o risco de uma autuação fiscal.

5. Promova treinamentos constantes

Para que todos os procedimentos mantenham-se em conformidade com a legislação vigente, também é fundamental que a equipe seja bem treinada. Afinal, apenas por meio de treinamentos constantes é possível manter os colaboradores atualizados, preparados para lidar com as eventuais mudanças.

Um time bem capacitado comete menos erros, constata os riscos rapidamente e atua de forma coordenada — ou seja, tudo que o seu empreendimento precisa para evitar problemas com o fisco. Além disso, se a instituição atua em mais de um estado, vale lembrar que cada unidade da federação têm aspectos tributários diferentes, o que exige ainda mais preparo.

Por fim, a grande maioria dos transtornos relacionados ao fisco está no descumprimento da legislação por falta de organização. Portanto, contar com um software específico é mesmo a melhor maneira de evitar problemas com o fisco e garantir mais segura, de modo geral. Pense nisso!

Gostou do nosso post? Você também quer melhorar a gestão fiscal da sua empresa e ficar longe de transtornos desnecessários? Então entre em contato com a É Simples Auditoria e conheça as nossas soluções!

Sobre o autor

Leonel Monteiro

Sócio Fundador e CEO da é-Simples Auditoria Eletrônica, Contador, Consultor Tributário, Empreendedor, trabalhando na área fiscal desde 2007 e agora programando sistema para promover benefícios fiscais a seus clientes.

Deixar comentário.