Gestão

Como a teoria das janelas quebradas pode auxiliar no seu negócio

Escrito por Leonel Monteiro

Na sociedade, na vida pessoal e nos ambientes de trabalho, pequenas falhas, quando não reparadas, acabam levando a grandes transgressões e resultando no caos. É disso que se trata a teoria das janelas quebradas.

Ela demonstra que para haver um progresso ordenado, é preciso estabelecer regras claras de procedimentos e comportamentos e que o não cumprimento pode acarretar em advertências mais sérias.

Neste post, vamos apresentar o conceito dessa teoria e como ela pode auxiliar positivamente o crescimento do seu negócio, tornando-o mais dinâmico e rentável. Acompanhe!

O que é e como surgiu a teoria das janelas quebradas?

Desenvolvida em 1982, a teoria das janelas quebradas — Broken Windows Theory — é um interessante estudo social elaborado pelos criminologistas James Q. Wilson e George Kelling, ambos da Universidade de Stanford (USA).

A teoria foi apresentada no artigo “Broken Windows”, publicado pela revista Atlantic Monthly, e teve como referência um experimento realizado em 1969, pelo Prof. Phillip Zimbardo, também de Stanford.

Dois carros idênticos foram deixados na rua. Um deles em um bairro pobre e conflituoso de Nova York e o outro em um bairro rico e tranquilo da Califórnia. O carro deixado na região pobre foi vandalizado em poucas horas e o outro não.

O interessante é que os pesquisadores quebraram uma das janelas do automóvel que se manteve intacto, e algum tempo depois, estando ainda na mesma região rica, ele também foi vandalizado.

Qual a relação dessa teoria com as rotinas corporativas?

A teoria das janelas quebradas foi, inicialmente, difundida na área da segurança pública aliada à política de tolerância zero. Porém, hoje, por analogia, ela também se aplica nas rotinas corporativas.

A conclusão da experiência mostra que o vidro quebrado do carro transmite a ideia de descuido, indiferença, deterioração, desordem e impunidade. Ou seja, parece não haver regras de convivência e isso seria responsável pelo desencadeamento de atitudes negativas.

Da mesma forma, acontece em um ambiente de trabalho. Um local descuidado, com equipamentos quebrados, materiais desorganizados ou com lixo acumulado por um longo período passa a imagem de desinteresse, deterioração e desordem para os colaboradores, como reflexo haverá ainda mais bagunça.

Como identificar as janelas quebradas em seu negócio?

A qualidade do ambiente em que convivemos tem grande influência sobre nossos comportamentos e ações. Por isso, no espaço empresarial, onde as pessoas costumam passar a maior parte do seu dia, não é difícil identificar as “janelas quebradas”.

Em um escritório contábil, por exemplo, podemos citar como “janelas quebradas”:

  • ter a imagem de um serviço acumulador de papéis e obrigações;
  • ser percebido como um alto custo para os clientes;
  • utilizar processos muito burocráticos e ultrapassados;
  • não apresentar serviços atrativos e inovadores.

E não para por aí:

  • luzes acesas em salas vazias;
  • equipamentos ligados, sem uso;
  • lâmpadas queimadas;
  • riscos na parede;
  • papéis jogados no chão, etc.

Isoladamente, esses eventos podem até parecer pequenos e irrelevantes. Porém, se eles coexistem em diversos espaços e setores, qual imagem sua empresa está transmitindo? Eis aí as “janelas quebradas”.

Como aplicar essa teoria para obter melhores resultados?

Se existe alguma coisa para ser resolvida e não recebe a devida atenção, as “janelas quebradas” vão se acumulando e abre-se o precedente para que outras sejam quebradas também.

Se um colaborador não receber um feedback adequado, um pequeno desvio o levará a cometer outro, e com o tempo isso não fará nenhuma diferença para ele, resultando em distanciamento da equipe, queda na produtividade, ineficiência nos resultados, etc.

Por isso, a empresa deve ser proativa no reparo imediato das “janelas quebradas” e na prevenção dos diversos tipos de desvios, adotando uma comunicação clara e objetiva e uma postura de tolerância zero diante de desvios mais graves.

A teoria das janelas quebradas nos ensina que uma pequena ação, mesmo involuntária, vai desencadear inúmeras outras que resultarão na deterioração e na desordem do ambiente.

Por outro lado, o ambiente com respeito às regras influenciará cada vez mais os profissionais a zelarem pelo seu local de trabalho, buscando a melhoria contínua dos processos para o sucesso da organização.

Gostou deste artigo? O conteúdo foi relevante para o seu conhecimento? Então, leia também nosso post sobre os motivos para você contratar uma assessoria contábil!

Sobre o autor

Leonel Monteiro

Sócio Fundador e CEO da é-Simples Auditoria Eletrônica, Contador, Consultor Tributário, Empreendedor, trabalhando na área fiscal desde 2007 e agora programando sistema para promover benefícios fiscais a seus clientes.

Deixar comentário.