Planejamento Tributário

Planejamento tributário, entenda como pode te ajudar a economizar

planejamento tributário
Escrito por Leonel Monteiro

Economizar no pagamento de impostos e ter mais possibilidades de investir em ações voltadas para o crescimento da empresa é o sonho de todo gestor. Com um bom planejamento tributário é possível atingir esse objetivo de forma lícita e segura.

O interessante é que para realizá-lo você não depende dos seus clientes ou fornecedores. Você precisa, apenas, da ajuda de um profissional qualificado, que conheça a legislação tributária com profundidade e que esteja ciente da realidade da sua empresa e das suas finanças.

Para que entenda de uma vez por todas como funciona e quais as vantagens, leia com atenção o post de hoje:

O que é planejamento tributário?

O planejamento tributário é composto por um conjunto de ações pensadas com a intenção de aumentar a lucratividade de uma empresa, observando sempre a legalidade das ações e a situação real de cada instituição.

Antes de começar o trabalho é preciso fazer um levantamento da parte financeira do seu negócio, conhecer bem o seu fluxo de caixa, o seu patrimônio, as despesas fixas e variáveis, etc.

Além disso, também é interessante fazer uma análise da previsibilidade de lucro e do impacto do mercado sobre a atividade que você presta.

Como ele traz economia para a sua empresa?

Ao conhecer melhor a situação da sua empresa e a realidade do seu negócio, o profissional contábil poderá, por meio de ações específicas, realizar um planejamento tributário eficiente e contribuir para que você reduza o impacto da carga tributária.

Isso é possível por meio das seguintes medidas:

Opção pelo enquadramento fiscal correto

Como você sabe, as empresas podem optar pelo enquadramento no Simples Nacional, no Lucro Real ou no Lucro Presumido.

A escolha é feita todo ano e é essencial para a sua gestão, uma vez que por meio dela você definirá quais impostos pagar e como realizar os recolhimentos.

Conhecendo bem o seu negócio fica mais fácil optar pelo regime correto, afinal, é importante lembrar que nem sempre o regime mais simples é o mais benéfico para o seu caso.

A decisão precisa considerar vários fatores, entre eles os benefícios e isenções legais, as hipóteses de compensação tributária etc.

Ações que evitem a prática do fato gerador

Uma questão importante é conhecer o funcionamento interno do seu negócio para pensar em estratégias que evitem a incidência do fato gerador dos tributos.

Isso demanda atenção e cuidado, afinal, qualquer erro pode configurar sonegação fiscal ou tentativa de fraude.

Porém, se realizado da forma correta, você impedirá o nascimento da obrigação tributária e terá mais um meio de economizar.

Estratégias que adiem o pagamento de impostos

A lei possui algumas brechas e algumas hipóteses que permitem que você retarde o pagamento dos tributos. Para aplicá-las você precisa cumprir regularmente todos os requisitos e aplicar o regime de caixa ou de competência.

O interessante é que fazendo tudo certo você ganha tempo e não incorre em multas e penalidades.

Análise acerca do pró-labore ou da divisão de lucros

A retirada mensal, quando possui valor alto, conduz à incidência do Imposto de Renda, o que acaba reduzindo os seus lucros.

Porém, é possível converter esse pró-labore em um valor menor e fazer o que chamamos de divisão de lucros anual.

Essa modalidade é isenta de imposto de renda e pode ser muito vantajosa.

Essas são apenas algumas possibilidades que o planejamento tributário oferece. Então não perca tempo, contrate um profissional de confiança e comece já a realizar esse trabalho na sua empresa.

Gostou do texto? Então siga nossa página nas redes sociais e continue acompanhando as nossas postagens.

Sobre o autor

Leonel Monteiro

Sócio Fundador e CEO da é-Simples Auditoria Eletrônica, Contador, Consultor Tributário, Empreendedor, trabalhando na área fiscal desde 2007 e agora programando sistema para promover benefícios fiscais a seus clientes.

Deixar comentário.