Início » Fiscal » Golpe do MEI – Como o evitar?
Golpe do MEI
Golpe do MEI

Golpe do MEI – Como o evitar?

6 minutos para ler

Enquanto um grande número de pessoas se torna MEI, aumentam também os casos de fraude nesta categoria. Como o Golpe do MEI, por exemplo.

Ao passo que mais pessoas formalizam os pequenos e micro negócios, os golpistas se aproveitam para fraudar documentos e desviar o dinheiro desses empreendedores.   

Com isso, o Microempreendedor Individual (MEI) passa a se preocupar com a sua segurança no trabalho. Bem como, nos modos de evitar cair nas garras de golpistas.

Assim, veja neste artigo as formas mais usadas pelos golpistas para atingir o Microempreendedor.

Nesse sentido, preste atenção!

Pois, com essas dicas você poderá diminuir os riscos de cair no golpe do MEI.

Como se dá o Golpe do MEI?

O Golpe do MEI se dá, em resumo, pelo envio de uma correspondência falsa.

Nela, consta o remetente “Simples Nacional” e a única forma de pagamento é o PIX.

Visto que o remetente parece ser de um Órgão Federal, logo o MEI irá pagar a quantia, para não ter problemas com a Receita.

Em seguida, ao pagar o valor com o PIX, o MEI vê a empresa SIMPLES PAGAMENTO ONLINE LTDA. A saber, é uma instituição privada.

Daí, é nessa hora que as pessoas caem, porque o nome da empresa as confunde com o regime tributário Simples Nacional.

Então, vamos entender e ficar alertas aos 3 pontos a seguir!

Golpe do MEI – Como o evitar?

Recebimento de e-mails falsos

Uma guia para pagamento chega por e-mails falsos. Sabendo que a Receita Federal não faz esse tipo de envio para os contribuintes, não abra esse tipo de mensagem.

Sem dúvida é o golpe do MEI!

Se você abrir, não clique em nenhum link, pois também pode ser vírus.

Que vai “contaminar” o seu celular ou o seu computador, roubando os dados.

Uma dica simples: para saber se o e-mail é falso, passe o cursor do mouse sobre o endereço do remetente.

Logo, você verá que não se trata de um canal de comunicação da Receita Federal.

Costumam enviar no e-mail falso:

  1. Anexos para pagamento;
  2. Pedido de preenchimento de dados;
  3. Pedido de retificação da DASN (Declaração Anual do Simples Nacional).

Atenção! A Receita Federal nunca envia esse tipo de solicitação através de mensagens eletrônicas.

Envio de Guia falsa

Neste e-mail, é comum vir uma guia parecida com o documento original. Aliás, tem até uma descrição da Secretaria da Receita Federal. Cuidado! A guia falsa só te dá a opção de fazer o pagamento através de PIX. O que não ocorre em uma guia original. Veja e compare as imagens abaixo:

Guia Falsa X Verdadeira
Sendo assim, ao emitir qualquer guia ou para tirar quaisquer dúvidas sobre as suas dívidas como MEI, use sempre os canais oficiais da Receita Federal, que são:
  1. Site da Receita Federal;
  2. Portal e-CAC;
  3. Portal do Simples Nacional.

Pela imagem acima, notou que os pagamentos (corretos) são feitos através de um boleto?

E você também pode pagar sua guia (verdadeira) pelo APP MEI, on-line ou por débito automático.

Como ter certeza de que a Guia é falsa?

Você precisa analisar com cuidado o documento.

Pode parecer difícil, porque o falso vem com a logomarca da Receita Federal e do Simples Nacional.

Mas, desconfie ao ver que não é possível pagar a guia por outros meios, a não ser por PIX

Acima de tudo, antes de pagar, você pode conferir se há realmente alguma dívida sua.

Consulte os canais oficiais que falamos e, saiba por meio deles quais são os valores, os prazos e as formas de pagamento disponíveis.

MEI, se você desconfia que está com dívidas ou recebeu um e-mail com um documento similar ao da imagem acima (à esquerda), não o pague logo!

Primeiro, acesse a um dos portais oficiais para confirmar se há algum débito.

Se você tiver, use os mesmos canais oficiais para emitir o boleto e pagar a sua dívida. 

Golpe do MEI na Guia de Pagamento

Outro ponto para se ficar esperto é o DAS (Documento de Arrecadação do Simples).

Ele é o único documento obrigatório que o MEI paga mensalmente.

No DAS, o MEI recolhe o Imposto de Renda, é tributado com o ICMS para indústria e comércio, o ISS para serviços e o INSS, que incide de acordo com o salário mínimo.

Ele é pago todo dia 20 e pode ser emitido pelo site do Governo Federal ou pelo aplicativo MEI Fácil.

Fique de olho na prazo!

Lembrando que o primeiro pagamento ocorre sempre no mês seguinte, se os valores são registrados, por exemplo, em agosto, você só terá que pagar em setembro.

Portanto, você deve desconsiderar qualquer cobrança fora deste prazo.

Não pague nenhuma outra guia do MEI.

Como emitir a Guia de Pagamento MEI sem riscos?

Para emitir sua guia, de forma segura, você deve:

  • ir na área do empreendedor no site do Governo Federal;
  • acessar o campo “Já sou MEI”;
  • clicar na opção “Pagamento de contribuição mensal”;
  • escolher a forma de pagamento e seguir todas as indicações do site.

Golpe do MEI – Como o evitar?

Se proteja do Golpe do MEI!

Embora você tenha visto neste artigo alguns pontos de alerta, não se esqueça de que a cada dia mais formas de engano e fraude surgem.

Por isso, sempre tome cuidado!

E diante de muitos deveres e obrigações fiscais, o Microempreendedor Individual talvez fique bem perdido para dar conta de tudo.

Mas, você não precisa se cansar, nem desistir! 

Já conhece a é-Simples Auditoria Eletrônica?

Nós temos uma equipe especializada, com uma tecnologia atual e precisa para te ajudar com as obrigações de sua empresa.

De que modo?

Fale com a gente, tire as suas dúvidas e teste o nosso sistema.

Conte com uma ajuda profissional para evitar os riscos e se proteger de golpes! 

Posts relacionados

Deixe um comentário

Abrir bate-papo
Posso ajudar? 😃