Gestão

CPRB: como funciona a desoneração da folha de pagamento?

Escrito por Leonel Monteiro

De tempos em tempos o Governo Federal cria determinados benefícios fiscais para as empresas, visando acelerar o desenvolvimento econômico do país. Um exemplo é a modificação no recolhimento da contribuição previdenciária, que você poderá acompanhar neste artigo como funciona a desoneração da folha de pagamento.

Portanto, se o assunto é de seu interesse, continue com a leitura e fique por dentro deste importantíssimo tema. Vamos em frente!

Breve histórico

O benefício tem por objetivo reduzir a carga tributária sobre os salários, de modo a diminuir os custos com a mão de obra e permitir o aumento da contratação de funcionários (elevar a oferta de empregos). Trata-se de um regime fiscal que passou por várias modificações legais, dentre as quais podemos citar os seguintes momentos:

  • lei 12.546/2011: instituiu (criou) o regime, e que veio a se tornar obrigatório para muitas empresas;
  • lei 13.161/2015: tornou o regime opcional (o empresário deverá verificar o que mais o convém: recolher a contribuição convencional ou aderir à nova forma de tributação);
  • medida provisória (MP) nº 774/2017: restringiu o benefício para alguns poucos setores da economia: transporte, construção civil e comunicações;
  • medida provisória 794/2017: revogou (tornou sem efeito) a MP 774/2017, e assim as empresas, em geral, voltaram a se beneficiar da vantagem concedida.

Como funciona a desoneração da folha de pagamento

Dentre os vários tributos pagos por uma empresa, encontra-se a Contribuição Previdenciária Patronal (CPP), devida ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Ela é apurada aplicando-se o percentual (alíquota) de 20% sobre a folha de pagamento. É um encargo da firma, não devendo ser confundido com a contribuição paga pelos empregados.

A desoneração consiste na substituição da CPP por outro tributo: a Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB). Perceba, então, que a folha de pagamento fica livre de um tributo (desonerar = tirar o ônus, o peso), o qual passa a incidir sobre as receitas da empresa.

O que é receita bruta

A receita bruta nada mais é que a soma das receitas obtidas nas vendas e prestação de serviços, tanto por conta própria (a empresa mesma é quem vende ou presta o serviço), como por conta alheia (quando ela age como uma intermediária, recebendo comissões). Mas em sua apuração devem ser excluídos alguns valores, principalmente:

  • as vendas canceladas (claro: se a venda foi cancelada, a receita deixou de existir);
  • os descontos incondicionais concedidos (são aqueles que não dependem de nenhuma condição: por exemplo, a mercadoria normalmente seria vendida por R$ 500,00, mas você resolveu conceder um desconto de 20%, faturando apenas R$ 400,00);
  • os impostos destacados na Nota Fiscal: ICMS e, se for o caso, o IPI;
  • as receitas de exportação (vendas ou serviços prestados para o exterior).

Como apurar e recolher a CPRB

Apurada a base de cálculo (receita bruta), sobre ela deverá ser aplicada a correspondente alíquota (atualmente: 2,5 ou 4,5%, conforme o setor de atividade). O tributo será recolhido mediante Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF), até o dia 20 do mês seguinte ao de competência da folha. Veja o exemplo abaixo:

  • mês de competência da folha: novembro/2017;
  • valor da receita bruta: R$ 250.000,00;
  • alíquota aplicável: 2,5%;
  • valor da CPRB: R$ 6.250,00 (0,025 x 250.000);
  • prazo para recolhimento: até 20/12/2017.

Entendeu como funciona a desoneração da folha de pagamento? O tema pode ser um pouco complicado, com muitos detalhes e polêmicas. Mas a partir dessa noção inicial, certamente você não terá maiores dificuldades em se aprofundar no assunto. Então não fique parado: deixe seu comentário abaixo e participe ativamente dos debates. 

Sobre o autor

Leonel Monteiro

Sócio Fundador e CEO da é-Simples Auditoria Eletrônica, Contador, Consultor Tributário, Empreendedor, trabalhando na área fiscal desde 2007 e agora programando sistema para promover benefícios fiscais a seus clientes.

Deixar comentário.

Share This
Cadastre-se e recebe as atualizações da Legislação Federal e Trabalhista!

Cadastre-se e recebe as atualizações da Legislação Federal e Trabalhista!

Vamos te enviar GRATUITAMENTE atualizações da legislação federal e trabalhista, também sempre que em nosso blog tiver novos artigos, vamos te enviar em primeira mão, NÃO DEIXE DE SE CADASTRAR!

Bem vindo ao time de empresas que investem em Inteligência Fiscal!