Gestão

Calendário fiscal: o que é e como pode ajudar a empresa?

Escrito por Leonel Monteiro

Durante o ano, a empresa deve cumprir diversas obrigações fiscais. Para se manter em dia com as exigências definidas em lei, evitar quaisquer riscos de aplicação de multas e outras sanções por descumprimento de prazos e valores e fazer uma boa gestão, observar o calendário fiscal é essencial.

Isso porque, no início de todo ano, o ciclo de obrigações é renovado, começando um novo calendário. Dessa forma, é preciso ter toda atenção para cumpri-lo adequadamente.

Elaboramos este post para que você possa entender a importância do calendário fiscal para as empresas. Continue sua leitura!

O que é o calendário fiscal?

O calendário fiscal trata-se da principal referência para os responsáveis pelo departamento fiscal e tributário. Nele, constarão as datas e prazos definidos pela Receita Federal e todas as alterações ocorridas em cada ano.

Como o calendário fiscal pode ajudar na estratégia da empresa?

O sucesso de um negócio depende bastante da sua regularidade perante os órgãos fiscais e tributários. Muitas dessas atividades dependem da total observância para quem deseja funcionar em conformidade com as regras.

Por meio de um calendário bem definido, é possível realizar um planejamento estruturado. Nele, devem constar todas as arrecadações necessárias, informações que devem ser enviadas ao Fisco e demais taxas que devem ser honradas para garantir a eficiência da gestão da companhia.

Essa prática também contribui para a elaboração de um plano que as organizações precisam considerar para, por meios legais e transparentes, traçar as melhores estratégias para gerenciar os tributos que incidem sobre o negócio. O objetivo é o de reduzir os custos fiscais e evitar prejuízos que vão gerar uma economia. Assim, esses valores podem ser melhor investidos, com foco no desenvolvimento da empresa.

Para não perder nenhum prazo, deixe o calendário fiscal com as obrigações sempre à vista e se programe para conferir com frequência o que deve ser cumprido. Outra ideia é deixar tudo anotado e conferir diretamente com o contador.

Para simplificar esse processo, você também pode contar com o auxílio de um software de gestão de documentos, que já armazena todas as datas e emite lembretes, facilitando o dia a dia e tornando o processo mais seguro.

Quais os riscos de não ter um calendário fiscal bem organizado?

Até aqui, você já entendeu a importância de observar o calendário fiscal. Afinal, a falta de organização quanto ao seu cumprimento pode gerar prejuízos para a empresa, devido ao atraso ou à falta de entrega das obrigações. Como exemplo, podemos citar:

  • imposição de restrições administrativas e judiciais, como a proibição de participar de licitações ou aproveitar benefícios fiscais;
  • inscrição da companhia na dívida ativa;
  • responsabilidade por crimes tributários;
  • aplicações de multas severas;
  • impedimento do exercício das atividades do negócio.

Conseguiu entender a importância do calendário fiscal para as empresas? Então, esteja preparado para todo ano observar as alterações ocorridas e novos prazos para cumprimentos das obrigações. Assim, poderá elaborar um planejamento adequado para evitar problemas que podem prejudicar o negócio.

Gostou deste post? Aproveite sua visita para assinar nossa newsletter e receber todos os conteúdos com exclusividade!

Sobre o autor

Leonel Monteiro

Sócio Fundador e CEO da é-Simples Auditoria Eletrônica, Contador, Consultor Tributário, Empreendedor, trabalhando na área fiscal desde 2007 e agora programando sistema para promover benefícios fiscais a seus clientes.

Deixar comentário.